Futebol social-Brasília

PAPO DE PRIMEIRA COM WEVERSON MOREIRA.

É Craque que chama né?

Weverson Moreira

Em um bate papo com nosso craque de Samambaia que agora está profissionalmente no time de base sub 20 do São Paulo FC o Weverson, ele fala sobre sonhos, metas, realidades e lembranças, confira…

Olá amigos do Shalke, hoje venho contar para vocês a história de um garoto que antes era apenas um menino comum e tinha um sonho de se tornar jogador profissional, e que menino travesso, não é que ele conseguiu! Eu estou falando do Weverson Moreira da Costa, vocês devem conhecer… o Weverson que agora é jogador do São Paulo na categoria sub 20. Ele começou sua história treinando aqui pertinho de vocês, na samambaia.

Weverson foi chamado recentemente pelo Tite – treinador da seleção brasileira – para treinar a fase da preparação da copa do mundo de 2018 com a seleção e ao lado de grandes craques da bola como Neymar e Gabriel Jesus. Mas isso foi com muito esforço e dedicação, o que vocês têm que ter de sobra! Mas vamos deixar que ele mesmo nos diga como é essa sensação.

SHALKE: Oi Weverson, tudo bem? Gostaríamos de saber primeiro, qual a sensação de treinar ao lado de craques e referências?

WEVERSON: Até agora não caiu a ficha né, acredito que vai cair só quando eu apertar as mãos deles (risos). Mas a alegria é muito grande de ser lembrado pelo Tite e por ter essa oportunidade de treinar ao lado dos meus ídolos, só tenho a agradecer a Deus!

Weverson Moreira

S: Mas esse é o sonho de todo mundo né, principalmente de jogadores… Por falar em sonho, você sabe que o sonho dos m

eninos que jogam aqui na Samambaia é ir além, chegar onde você chegou, como foi sua trajetória? Desde o início até agora?

W: Eu sei que na Samambaia tem muitos jogadores bons, graças a Deus estou sendo um menino focado e determinado no meu sonho, mas não sou ninguém ainda e estou sonhando com os meus sonhos cada dia mais! Eu comecei no naturezinha, a época adversário do Shalke, fui para o Brasília futebol academia e hoje estou no São Paulo FC.

S: Não diga que você não é ninguém! Você sabe que você é, digamos, ídolo dos meninos daqui né? Isso atrapalha no seu caráter? Como você equilibra fama e vida social?

W: Eu sou muito novo ainda sabe, mas estou amadurecendo a cada ano que passa. Sei que tenho que tomar muito cuidado com o que as pessoas falam. Aí em Brasília, o Weverson jogador fica em São Paulo. Ajo naturalmente, solto pipa, brinco com meus amigos, jogo bola na quadra, aproveito minha infância (risos).

Weverson Moreira

S: Conte-nos uma história que você lembra quando jogava aqui.

W: Teve um dia que ia jogar Shalke e Naturezinha, minha categoria ia jogar contra, só que eu jogava na categoria de cima porque eu era muito diferente dos meninos de baixo, só que o Farion não queria e liberou para eu jogar só cinco minutos, aí no meu primeiro lance fiz o gol (risos), aí o Farion não me deixou jogar mais.

Para finalizar, a entrevista com o craque da bola que é de Samambaia como vocês, eu fiquei sabendo que ele jogou algumas edições da Copa SHALKE, que esse ano fez Dez anos. Aproveitei e fiz uma pergunta para encorajá-lo a continuar lutando pelos seus objetivos.

S: Você tem algo para falar aos meninos daqui?

W: Primeiramente, são poucos os que conseguem, então para você ser esse escolhido, você ê tem que ser “o escolhido”, você tem que ser diferente dos outros, não tem que agir igual. Tem que ter fé em Deus, porque todo dia tem alguém querendo te derrubar, para conquistar o que todos os atletas de Brasília querem tem que ser diferente dentro e fora de campo, com humildade, foco, muita determinação e muito trabalho.

Esse foi o nosso bate-bola. No final de tudo tem que ter sonhos, determinação e agir com responsabilidade. Obrigada ao Weverson, sucesso. E sucesso aos meninos do Shalke e da Samambaia.

Por: Lívia Soares
Fotos: Disponíveis nas Redes Sociais e no arquivo do arquivo do Shalke.

Futebol social-Brasília

SHALKE12 CONFIRMA PRESENÇA NO MUNDIAL DE FUTEBOL DE BASE

mundial-de-futebol-de-base

Edição GO CUP 2017

A GO CUP, o maior torneio de futebol infantil da América Latina terá a participação de times de 14 países e de 19 estados do Brasil. Bateu recorde de inscrições em 2018 e contará com 266 equipes em sua quinta edição. A competição será realizada de 24 a 31 de março, em Aparecida de Goiânia (GO), com a participação de cerca de 3.500 crianças.

Isso representa aumento de 24% no número de times em relação a 2017. As equipes se distribuem em categorias que vão do sub-7 ao sub-12. Das 266 agremiações, 09 são do Distrito Federal, entre clubes, escolinhas e projeto social.

Dos 26 estados brasileiros, 18 estarão representados, assim como o Distrito Federal. Além do Brasil, outros 13 países também estarão em campo: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, EUA, Japão, México, Paraguai, Peru, Portugal, Uruguai e Rússia.

Os jogos serão realizados no Complexo Fut Arte, em Aparecida. A cerimônia de abertura e as finais serão realizadas no estádio da Serrinha, sede do Goiás, em Goiânia. O Go Cup é organizado pela IMM e Rio Sports.

mundial-de-futebol-de-basemundial-de-futebol-de-base

Samambaia terá representatividade inédita na competição com os alunos do Shalke12, em parceria com o  Projeto GOL e a Escola Cardim Sports. Entre janeiro e fevereiro, foram realizadas avaliações nas respectivas escolas com o objetivo de buscar talentos para compor a equipe. Alguns alunos passaram pelos os olhos avaliativos dos professores Flávio Bastos (Coordenador do Projeto Gol) e Fred Cardim (Diretor da Escola Cardim Sports).

 

O Shalke12 agradece pela a oportunidade, sabemos da responsabilidade e principalmente do nível da competição. Estamos bastante felizes em poder proporcionarmos uma oportunidade ímpar aos nossos alunos. É um grande presente de aniversário, já que em abril completaremos 10 anos fundação.

Durante a semana preparatória e o período de competição estaremos compartilhando tudo o que ocorre dentro e fora das quatro linhas através do site e as redes sociais. Fique atentos teremos muitas novidades.