Futebol social-Brasília

“DESAFIOS E METAS” COM MARCOS CARVALHO

Nos dias atuais, com a explosão da era tecnológica que estamos inseridos, é comum encontrar pessoas que dizem viver na correria. Hoje, fazer duas ou mais tarefas é normal, basta ter um aparelho de celular na mão. Aqui no quadro “DESAFIOS E METAS”, com Farion Souza, pessoas que fazem a diferença, não irão passar despercebidas, pois, temos olhares atentos. Aqui você encontrará um bate papo descontraído, relacionado a promoções de eventos, projetos são referência, idealizados por pessoas que fazem a diferença através do esporte. Aos nossos leitores e seguidores, peço a compreensão e sugestões para este quadro. Saibam que a busca pelo melhor, será sempre constante. Desejo que curtam, comentem e compartilhem bastante o nosso blog. Com vocês, nosso primeiro convidado do quadro “Desafios e Metas”.

marcos-carvalho-vice-presidente-e-diretor-técnico-da-Liga-Candanga

Quem é você?

Marcos Carvalho… atual vice-presidente e diretor técnico da Liga Candanga.

  1. Qual a expectativa da organização na 28ª edição em 2018.

Nossa expectativa sempre é muito boa. A competição cresceu muito nos últimos anos. As equipes têm se tornado cada vez mais competitivas… esperamos sempre poder atender às expectativas das equipes oferecendo uma competição de qualidade com os diferenciais que a Liga sempre oferece.

  1. Qual foi a edição que mais marcou a organização.

A 24ª (XXIV) foi até o momento a edição que mais nos marcou, pois foi bela que conseguimos o patrocínio do BRB para tirarmos do papel um sonho antigo que foi a realização do ALL STAR FUTSAL. Um evento marcado pela realização de jogos entre os melhores atletas da competição… disputa de pênaltis, Shootout, chutes de precisão… rei do drible… embaixadinhas e outras provas.

  1. Qual a maior dificuldade na realização?

A maior dificuldade sempre é a financeira. O valor que cobramos de inscrição das equipes é insuficiente para custear os gastos que a Liga tem. Ou seja, a Liga oferece uma qualidade de evento incompatível com o valor das inserções. Para que a qualidade não caia, necessitamos sempre de patrocínios e apoios como a secretaria de esporte por várias vezes já nos deu. 

  1. Quando foi seu primeiro contato com o Shalke12?

 O primeiro contato ocorreu a aproximadamente 1 ano, quando a equipe Talentos ingressou na liga e fez uma parceria com o Shalke 12. Foi nesse momento que passamos a ter conhecimento do trabalho de ambas as instituições. 

  1. Este mês estamos completando 10 anos de história, poderia fazer seus votos a nossa entidade que terá participação inédita na sua competição.

10 anos de história…não é para qualquer um. Necessita-se de muita garra e perseverança para avançar nos anos e manter um projeto tão importante como esse, porém com poucos recursos e pouco incentivo. Como gestoras da Liga Candanga fazemos votos que o projeto cresça cada vez mais. É importante para nós que as equipes se fortaleçam, pois, a Liga não é nada sem os clubes. Clubes fortes fazem uma Liga forte.

  1. Qual é o seu sonho.

 Eu sou um apaixonado pela modalidade. A 16 anos trabalhando com futsal, conquistei muita coisa boa e muita coisa importante como técnico e agora na Liga Candanga tenho o sonho de fazer desta Liga a mais forte do centro oeste. Tornar uma competição uma referência nacional em categorias de base. Conseguir apoiadores grandes para poder dar cada vez mais qualidade a competição.